Juntos Somos Mais Atividades solidárias no Jardim São Gabriel, Zona Leste de São Paulo

Juan Tapia Contreras/Rede Rua

“Começamos com apenas 60 marmitex doadas pelo padre Norberto!”, é uma lembrança da Maria Joseli Canuto, melhor, conhecida como a “Josi”, uma das coordenadoras do Projeto “Divina Providência: Juntos somos mais” da Paróquia “São Paulo Apóstolo”, no Jardim São Gabriel, Zona Leste – SP. “Naquela época começamos na cozinha da Cintia e fomos aumentando…”, continua ela.

Essa é uma saudosa lembrança do que é na atualidade uma atividade bem consolidada graças ao esforço e dedicação de um heterogêneo grupo de voluntários que mantêm este projeto em prol das pessoas em situação de rua dos bairros São Mateus, Sapopemba, Jardim Imperador, Vila Nova Iorque, Jardim Colorado e outros lugares das redondezas.

O projeto é uma iniciativa conjunta de famílias vizinhas, que nasceu no contexto da pandemia da COVID-19 com o intuito de ajudar aos outros — “aos nossos irmãos”, no dizer de seu João —, que se torna um verdadeiro dever para todos.

Desse modo, cada família prepara uma panela de comida na própria casa, quer feijão, quer arroz, quer mistura, ou uma bacia de salada e, por volta das 10h de cada sábado do ano, o pessoal começa a juntar-se numa das casas para montar as marmitas. Também chegam as doações de garrafinhas de água e bananas.

Ao todo são entre 250-260 marmitas que se preparam, em um mutirão solidário, com doações dos vizinhos. Nem a pandemia, nem a diferença de credo religioso é um empecilho para unir-se e ajudar: “Porque ir na Igreja não é só oração. E a ação?”, em palavras de uma das vizinhas.

Assim sendo, às 11h30, as equipes de distribuição já estão saindo em 3 rotas diferentes até as marmitas acabarem, pois sabem que a fome continuará no dia seguinte. Nessa distribuição vale dizer que não há nada fixo, mesmo tendo um percorrido base, mas que, dependendo da oportunidade, sempre é possível aventurar-se em outros bairros na procura de quem está precisando.

Ao lado dos voluntários, a união dos vizinhos se vê fortalecida a cada semana, já que se trata de um projeto que tem uma origem horizontal, quer dizer, organizado a partir das bases, onde todos têm uma contribuição inestimável.

Últimos posts por Redação (exibir todos)